10 maneiras infalíveis de suavizar as rugas da testa

Da acupuntura e ginástica facial aos peelings químicos e botox, existem vários métodos para suavizar os diferentes níveis de marcas de expressão

Quando se cruza a idade de 30 anos, é normal começar a aparecer os primeiros sinais de expressão. É nessa idade que a pele se torna mais fina, e portanto tem mais dificuldade em reter a umidade suficiente para manter sua elasticidade. Esse processo está ligado a fatores genéticos (pessoas de pele clara têm mais propensão à formação de rugas), à exposição solar e também ao tipo de sua pele, pois pessoas de pele oleosa costumam ter menos rugas que pessoas de pele seca da mesma idade.

A camada subcutânea da pele, onde existe uma camada de gordura, com o passar dos anos “desincha” e a derme ao longo do tempo perde substâncias como colágeno e elastina. Com a perda dessas estruturas, os sinais aparecem na epiderme, onde aparecem as rugas, que incomodam a maioria das mulheres, até as mais jovens

Graças aos avanços da ciência, é possível suavizá-las com ajuda de cremes e tratamentos estéticos. A esteticista Gisele Stout da clínica Los Angeles, indica tratamentos que comprovadamente suavizam essas indesejáveis linhas de expressão e a especialista em ginástica facial e cosmética natural Isabel Thain dá dicas de soluções caseiras:

Até os 30
Se você tem até 30 anos e está vendo as primeiras rugas aparecerem, confira algumas medidas preventivas e reativas. As rugas aparecem devido a diversos fatores, incluindo o genético, por isso o ideal é consultar uma dermatologista para ver qual tratamento se aplica a cada caso. As soluções mais indicadas para as mulheres de até 30 anos são:

1. Cremes antirrugas e protetor solar

Para livrar-se de rugas finas e prevenir novas, mais importante que usar um creme para sua idade à noite é usar filtro-solar de dia. O fator mínimo é 30 e ele deve ser reaplicado uma ou duas vezes por dia. “Procure criar hábitos, como acordar e passar creme e protetor, retocar na hora do almoço e assim por diante”, indica Gisele. À noite, use um demaquiante específico, óleo ou sabonete para bebê retirando toda a maquiagem e depois passe seu creme anti-idade.

2. Ginástica facial

Nosso rosto também tem músculos que, se exercitados, dão mais tonicidade à pele do rosto. Segundo a especialista em ginástica facial Isabel Thain, os exercícios são um bom auxílio, complementam tratamentos e atenuam até as marcas mais fundas. “Algumas pessoas confundem ginástica facial com caretas. Não é bem assim, ao fazer caretas ou os exercícios de forma errada corre-se o risco de trabalhar muito uma área em detrimento de outra, causando um efeito contrário”, adverte.

Isabel sugere três exercícios diários que comtemplam o rosto de forma harmoniosa:

Faça um bico redondo estendendo os músculos. Conte até 15. Volte devagar relaxando e contando até 7. Repita 5 vezes.
Esprema os olhos e conte até 10. Volte devagar contando até 7. Repita 5 vezes.
Force um “sorriso de Monalisa”, sem mostrar os dentes, conte até 10. Volte contando até 7. Repita 5 vezes.
3. Patches antirrugas

Segundo o fabricante, eles têm microbaterias que estimulam as fibras elásticas da pele. Basta colá-los embaixo ou ao lado dos olhos, na testa, ao lado da boca e esperar. No caso da testa, é preferível posicioná-lo no centro da testa ou acima das sobrancelhas, lugares nos quais as rugas costumam aparecer.

A pele absorve o patch, desinchando-o e o deixando com a espessura de um papel. O efeito é instantâneo, mas não é duradouro. “Como consta na embalagem, eles são ideais para um dia de festa ou uma sessão de fotos”, frisa a esteticista Gisele Stout.

Saiba mais: Proteína asiática funciona

4. Acupuntura

Técnica milenar da medicina oriental, a acupuntura busca o equilíbrio geral do corpo-humano. Ela é usada também no combate às rugas por estimular a circulação sanguínea, aumentando assim a oxigenação da pele e por consequência a produção de colágeno e elastina. “Para suavizar as rugas da testa, fazemos a aplicação direta, geralmente entre as sobrancelhas na glabela – a chamada ruga de preocupação”, diz Gisele.

5. Estimulação Russa

A estimulação russa, técnica muito conhecida e muito utilizada pelas esteticistas, é uma espécie de ginástica passiva do rosto. As fibras musculares são trabalhadas por meio da eletroestimulação, os “choquinhos” que são produzidos pela máquina que fica em contato direto com a pele. O tratamento é eficaz segundo Gisele, principalmente para quem sofre também com flacidez. O resultado é um contorno facial mais definido. A máquina usada para a estimulação russa também auxilia na absorção de cremes para rugas, que conseguem ser absorvidos por camadas mais profundas da pele.

Depois dos 30
6. DMAE

A novidade de cremes anti-idade mais aclamada dos novos tempos se chama DMAE. De ação tensora e firmadora comprovada, promove um visível e instantâneo efeito lifting. Segundo Gisele, o creme causa uma contração muscular a curto e longo prazo, por isso o sucesso. Para manter os efeitos, o uso deve ser diário e contínuo.

Os cremes com DMAE costumam ter em sua composição vitamina E, que é antioxidante e combate a ação dos radicais livres. A composição costuma ser 8% DMAE e de 5 a 7% vitamina E. Especialistas recomendam guardar o produto na geladeira e, quando for viajar, carregá-lo em um recipiente térmico.

Segundo Gisele, esses procedimentos são recomendáveis principalmente em dias em que a temperatura ultrapassa os 30 grau Celsius. Os cremes com DMAE não devem ser usados por mulheres grávidas ou pessoas com hipersensibilidade à substância. Antes de usar qualquer medicamento, consulte sempre um médico.

7. Peeling químico

Nossa pele se renova completamente em ciclos de mais ou menos 7 anos. Naturalmente o corpo expele as células mortas e produz novas células diariamente. O peeling químico é uma intervenção para acelerar esse processo. “Removendo a pele morta, nós estimulamos a renovação celular. As rugas mais finas são visivelmente atenuadas, a pele fica mais viçosa”, explica a esteticista.

Os resultados são obtidos pela fórmula que leva ácidos específicos, para se livrar de rugas e de quebra de possíveis sardas ou manchas de sol, recomenda-se no mínimo 5 sessões. “Os resultados são perceptíveis desde a primeira sessão, mas dependendo da quantidade e profundidade das rugas, são necessárias mais sessões”, diz Gisele.

8. Carboxiterapia

Carboxiterapia é um tratamento estético que consiste na injeção de gás carbônico (CO2) para o nivelamento das camadas de pele. É usado para diminuir depressões na pele, como celulites ou rugas. “A diferença entre a carboxiterapia e o botox é que enquanto o primeiro ataca as rugas estáticas – de quando a face não está tensionada – a toxina butolínica paralisa a musculatura. De nenhuma forma um tratamento substitui o outro, mas a carboxiterapia é com certeza uma boa solução e mais barata”, diz.

Os resultados são fantásticos, mas as sessões um tanto dolorosas, mas 100% seguras. O CO2 é introduzido por meio de uma agulha, o tecido da pele fica levemente deformado por alguns minutos, depois volta ao normal. Os resultados variam de acordo com cada pessoa, mas são recomendadas no mínimo 10 sessões, sendo que a partir da quarta já é possível notar uma boa evolução. Como o gás é produzido naturalmente pelo nosso corpo, não há risco de alergias.

9. Laser fracionado

O tratamento de rugas com laser tem como princípio ativo o colágeno. O laser faz microperfurações na pele para estimular a produção de colágeno e elastina, que suavizam as rugas. O tratamento pode ser feito no rosto todo ou apenas na testa, as sessões dependem da profundidade das rugas. Quanto mais agressivo o laser, mais caro. Este tratamento não é recomendado para peles bronzeadas.

10. Botox

Tão eficiente quanto polêmico, o botox consiste na injeção da toxina botulínica em pontos estratégicos do rosto. Ela tem o poder de paralisar os músculos da face. Seu efeito é instantâneo, mas não vitalício – o botox deve ser reaplicado de 6 em 6 meses.

Maquiagem para peles maduras

FOTO: THINKSTOCK

A escolha da maquiagem pode melhorar (ou piorar) a aparência das rugas. O uso exagerado de pó, por exemplo, não é recomendado. Confira 5 dicas da maquiadora Dulce Lütke, do Expert Beauty Center:

Uma gotinha de silicone na base: Você também pode optar por passar uma gotinha de forma homogênea em todo o rosto, isso ajuda a suavizar as rugas. A gotinha tem que ser mínima, para que o rosto não fique com aspecto muito oleoso.
Menos é mais: Segundo Dulce, quantidade não garante uma boa cobertura. Base, corretivo e pó – quanto mais leve melhor para as peles maduras.
Batom opaco: O batom oleoso/cremoso pode ficar nas ranhuras da boca, dando uma aparência não muito elegante. Por isso, opte pelos batons opacos de efeito matte.
Ilumine o centro dos lábios: A dica é utilizar um tom opaco mais escuro no contorno dos lábios com outro tom mais claro e perolado no centro. Atenção aos lápis delineadores e batons de tons diferentes, não é essa a ideia. O degrade deve ser sutil, natural.
Assuma sua idade: Para Dulce, essas dicas servem também para mulheres mais jovens. Além da idade, as rugas são herança genética. O importante na hora da maquiagem é ter bom senso e personalidade. Afinal de contas, marcas de expressão são marcas de pessoas com expressão facial.
Prevenir é melhor que remediar
O clichê é 100% verdadeiro no caso das rugas. Os anos de franzimento de testa e a negligência de protetor solar são os maiores vilões dessa história. Outras dicas da época de nossas avós também merecem ser levadas em conta, como a retirada total da maquiagem antes de se deitar, boas noites de sono, não abusar do álcool, não fumar, hidratar a pele e beber bastante água. As rugas são sinais que vão aparecer com o avançar da idade, não existe uma maneira de impedir o surgimento delas, mas bons hábitos ajudam a retardá-lo e bons tratamentos a suavizar essas marcas.

Pés: veja como evitar o ressecamento, aparecimento de bolhas e proliferação de micoses

Todo cuidado é pouco para manter os pés longe dos problemas típicos do verão

Reprodução Internet
Expostos, os pés podem sofrer com os problemas típicos do verão (foto: Reprodução Internet)
A estação mais quente do ano chegou e é praticamente impossível usar sapatos fechados nesse calor que bate recordes de temperatura. Ainda mais com meias! No verão, a tendência é usar sandálias rasteiras e chinelos. Andar descalço, em certos lugares e ocasiões, chega a ser lei. Mas, expostos, os pés podem sofrer com os problemas típicos do verão, como ressecamento, aparecimento de bolhas e proliferação de micoses. Nesse sentido, todo cuidado é pouco nesta época, dizem especialistas.

saiba mais
Pesquisa mostra que dedos dos pés são imperceptíveis ao tato

Pele das mãos e dos pés estão sujeitas a envelhecimento precoce; veja formas de prevenção

Sete dicas para cuidar bem da saúde dos pés

Ortopedistas alertam sobre cuidados para evitar os males dos pés

Leia também: pé ressecado creme

Dor nos pés pode ser sinal de vários problemas; tire suas dúvidas

O agravamento desses problemas pode ocasionar fissuras nos pés e até sangrar, formando uma porta de entrada para bactérias, além de causar muita dor. Segundo Magnum Braz Silva Queiroz, podólogo e professor do Instituto Educacional e Clínica São Camilo, para não correr esse risco, os pés precisam estar sempre muito bem hidratados no verão.
O profissional explica que a hidratação tem de ser endógena (de dentro para fora) e exógena (de fora para dentro). “Como estamos no verão, a pele tem tendência de ficar cada vez mais ressecada. Por isso, é importante se preocupar com a hidratação. Inicialmente, é preciso beber muita água e sucos naturais. Depois, tem de se preocupar com o uso de cremes específicos, porque a pele dos pés é mais espessa.”

Além do aparecimento das fissuras, há ainda a possibilidade do aparecimento das calosidades. “Alguns calçados que são usados nesta época favorecem o aparecimento dos calos. Quando isso ocorre, é necessário avaliação de um médico ou de um podólogo para definir a causa e tratar o problema da melhor forma.”

A princípio, segundo Magnum, o uso do calçado que causa o atrito deve ser suspenso. “Esse é o ponto principal. A pessoa tem de detectar o sapato que provocou a calosidade e parar de usar. Depois, deve buscar ajuda de um profissional para verificar qual será o tratamento mais adequado.”

Em todos os casos, o acompanhamento podológico é fundamental. “É o profissional capacitado quem vai checar a causa das rachaduras, por exemplo, a fim de detectar se elas são resultado apenas da falta de hidratação ou de patologias como diabetes, hipertensão, problemas vasculares, obesidade e até mesmo de cardiopatias.”
O aparecimento de micoses também é comum no verão. Elas podem ser adquiridas na areia da praia, em piscinas, vestiários dos clubes e saunas. O tratamento dessas doenças requer tempo. Sendo assim, o melhor, de acordo com o professor, é prevenir.

A micose pode piorar com o tempo e ainda abrir caminho para outras doenças, pois deixa a área afetada bastante frágil e com baixa imunidade. “Micoses são comuns no verão, são provocadas pelos fungos, que gostam de ambientes quentes e úmidos. Quando a gente vai ao clube, por exemplo, fica com os pés constantemente úmidos. Então, alguns cuidados devem ser tomados. Nunca devemos entrar na sauna, por exemplo, sem chinelo. E ainda tomar cuidado ao sentar nos degraus para não pegar micose na virilha.”

FRIEIRA
Segundo o especialista, a micose mais comum é a interdigital, a famosa frieira. “Ela é ocasionada pelo calor excessivo e pela umidade dos pés. Para eliminá-la, é só lavar o local com um sabonete antisséptico e enxugar bem entre os dedos.”

Magnum acrescenta que nunca se deve usar pomadas para esse tipo de micose. “O erro das pessoas é passar pomadas, que deixam o ambiente ainda mais úmido, piorando a situação. Se for necessário, o recomendado é o uso de soluções à base de álcool, aerossol… de líquidos que vão secar o local. Há aerossóis antifúngicos específicos.”
Há ainda a micose plantar, que surge debaixo dos pés. “Nesse caso, utiliza-se um creme antifúngico. Não pode ser um creme comum, porque ele vai alimentar os fungos”, explica o profissional.

As micoses das unhas, conhecidas como onicomicoses, também podem surgir no verão. “A melhor solução para o tratamento desse problema é à base de esmalte ou aquosas. O remédio vai penetrar melhor. Óleos essenciais também, porque são puros e de fácil penetração. Um exemplo é o óleo de malaleuca, antifúngico potente, que mata uma grande gama de fungos.”

O especialista afirma, ainda, que os famosos escalda-pés devem ser evitados quando as pessoas são portadoras de doenças de base, como a diabetes. “Depende do paciente e da indicação. O escalda-pés não é indicado para qualquer pessoa. Pode ser feito por profissional habilitado para promover o relaxamento dos pés, mas nunca para quem tem doença de base.”

Quer saber o segredo para ter uma pele saudável?

Leia também: Pele saudável

Você já reclamou daquelas manchinhas na pele que aparecem sem saber por quê? Elas são responsáveis por nos deixar com cara de cansados e evitam que tenhamos uma pele uniforme e saudável, a tão desejada “pele de pêssego”.
Há vários tipos de manchas na pele. Algumas são consequências de banhos de sol e outras podem indicar até melanomas, um tipo de câncer de pele. Por isso é bom ficar atento a todas as imperfeições que surgem em nosso tecido.

Cristina Cairo afirma em seu livro que manchas na pele podem surgir quando o paciente se sente ameaçado dentro de seu espaço vital.

A Lactose e os problemas de pele

Infelizmente, a lactose não é muito amiga da sua pele. Por ser rica em nutrientes como proteínas, cálcio e vitamina B12, o leite sempre foi visto como peça fundamental na dieta de qualquer pessoa, mas ultimamente as descobertas dos pesquisadores tem mostrado que as coisas não são bem assim…

A pele é o primeiro órgão a sofrer reações com a ingestão de qualquer alimento de difícil digestão.
Diferente do que a maioria das pessoas pensam, o leite é um alimento de difícil metabolização e por isso pode causar problemas na pele, como por exemplo, a acne.

Isso acontece porque o leite provoca o aumento da secreção de insulina, hormônio que pode ampliar os processos inflamatórios cutâneos, piorando o aspecto da pele. Quando a pessoa possui intolerância a lactose, os efeitos são piores ainda, podendo aparecer coceiras, bolinhas avermelhadas e aspecto áspero no local. Nesses casos, o conselho dos especialistas é evitar ao máximo o consumo de leite e de alimentos derivados dele que contenham lactose em sua composição.

Leia também: 5 Problemas de pele

Mas, não se engane: não é o teor de gordura do alimento que vai influenciar o aspecto da sua pele. Mesmo os alimentos derivados de leite que não tenham gordura ou que apresentem baixos índices em sua composição, podem gerar picos de insulina e agravar o aspecto ruim da pele. O problema não é o teor de gordura, e sim a presença do açúcar no leite, mais conhecido como lactose nos alimentos.

Diga adeus a estrias, flacidez e celulite com procedimento estético

Confira um guia completo de vários tipos de procedimento estético, ótimas opções no combate a essas imperfeições que podem te ajudar a ficar ainda mais linda
Mulher branca sem ter feito qualquer procedimento estético, de langerie branca com estrias. Por Diana Diniz – 27/03/2018Estrias – As vítimas do efeito sanfona e uma boa parcela das mulheres grávidas conhecem bem o estrago que as estrias causam no corpo. Essas linhas que tanto marcam seios, bumbum e barriga aparecem devido ao estiramento da pele e se apresentam nas cores vermelha (quando recentes) e branca. Mas já há uma luz no fim do túnel. Veja, a seguir, os tratamentos disponíveis no mercado Foto: iStock.com/Getty Images
Atire a primeira pedra quem não gostaria de eliminar de vez algum tipo de imperfeição! E a boa notícia é que há uma infinidade de procedimento estético que apagam as estrias, amenizam a celulite e fortalecem a elasticidade da pele a preços acessíveis e sem sacrifícios. “Os métodos podem ser aliados e o resultado é individual, dependendo da gravidade do caso e do organismo”, explica o médico Nélson Rosas, especialista em medicina estética, da Clínica Longevitá (RJ).

Leia também: Flacidez o que é

Foto de uma mulher branca que não fez procedimento estético, de calcinha branca apertando a coxa para ver se tem celulite.Celulite – Boa parte das mulheres tem celulite, mas poucas conhecem as causas desse mal. Em linhas gerais, as células de gorduras estocadas no bumbum, coxas e abdome impedem a oxigenação da pele. Sem ar, elas se aglutinam umas às outras causando aqueles temidos “furinhos”. Entre as causas da celulite estão distúrbios hormonais e tudo aquilo que leva a uma alteração no peso. A celulite não tem cura, mas alguns tratamentos podem deixá-la imperceptível. Foto: iStock.com/Getty Images
1/3
Ultra-som
O que é: um procedimento estético com ondas sonoras que rompem as células de gordura Como funciona: um gel redutor é passado pelo corpo da paciente. Na seqüência, um aparelho estimula a circulação do local Sessões: 10 Preço médio: R$ 50,00 por sessão

Radiofreqüência
O que é: através da aplicação de um aparelho (Accent, Aluma ou Thermacool), a temperatura das camadas mais profundas da pele é elevada Como funciona: “ela promove a redução da gordura localizada, aumenta a circulação e diminui o edema local”, explica Nélson Rosas Sessões: 3 (quinzenais ou mensais) Preço médio: R$ 600,00 por sessão

Mesoterapia
O que é: procedimento estético com aplicação de enzimas que dissolvem as gorduras e dão mais flexibilidade à pele Como funciona: é feito através de injeções nos locais afetados Sessões: de 10 a 12 Preço médio: de R$ 50,00 a R$ 100,00 por sessão

Drenagem linfática
O que é: manobras precisas e suaves feitas com as mãos ou aparelhos de corrente elétrica Como funciona: estimula a eliminação de líquidos pela pele, desintoxicando o organismo e “quebrando” as gordurinhas Sessões: varia de acordo com a necessidade de cada cliente. “E é necessário fazer a manutenção, pois a gordura tende a voltar” , explica a linfoterapeuta Márcia Regina Vetter Preço médio: R$ 80,00 cada sessão

Luz pulsada titan
O que é: exposição da pele afetada à luz de laser Como funciona: o laser fecha os vasos abertos pelas estrias, diminuindo o seu tamanho e restaurando a cor original da pele Sessões: 3 (mensais) Preço médio: depende da área a ser tratada, de R$ 100,00 a R$ 250,00 por sessão

Infiltração intralesional
O que é: com uma agulha fina, aplica-se na pele substâncias químicas que revitalizam a região Como funciona: as substâncias aplicadas estimulam a produção de colágeno e reestruturam a derme Sessões: de 10 a 15 aplicações (semanais) Preço médio: de R$ 100,00 a R$ 150,00 por sessão

Carboxiterapia
Oque é: procedimento estético com injeção de gás carbônico (CO2) no tecido abaixo da pele Como funciona: o gás ativa a circulação do sangue e o fluxo de oxigênio no tecido Sessões: de 10 a 15 aplicações (semanais) Preço médio: R$ 100,00 por sessão

Laser de érbio
O que é: exposição da pele à luz de um laser de fibra ótica Como funciona: ativa as fibras de colágeno através do aquecimento da pele Sessões: 3 (mensais) Preço médio: R$ 1 mil por sessão

Como Tirar Olheiras Naturalmente – Dicas de Tratamento

Caseiro em Estética, Pele PUBLICIDADE Quantas vezes você se olhou no espelho e percebeu que estava com a aparência cansada? Você já reparou como um rosto saudável pode fazer total diferença na imagem que passamos? O rosto é um dos maiores cartões de visitas de qualquer pessoa e nossa imagem pode parecer com uma saúde melhor ou pio de acordo com nosso olhar. Mostrar uma aparência saudável pode ser a diferença entre uma boa e uma má impressão em qualquer ocasião, seja pessoal ou profissional, e existem muitos problemas relacionados à pele, e principalmente ao rosto, que podem atrapalhar na construção dessa aparência. Vamos aprender como tirar olheiras naturalmente e conhecer algumas dicas de tratamento caseiro para resolver este problema de aparência no rosto. O que são as olheiras? Olheira é o nome popular dado para um problema estético na região dos olhos, sendo uma das maiores queixas nos consultórios dermatológicos. As olheiras são formadas por pequenas manchas escuras ao redor dos olhos, podendo ter diversas causas, entre elas problemas hereditários, idade, pele ressecada, aumento do estresse físico e mental, insônia, excesso de trabalho, má alimentação, tabagismo, alergias e rinites, gripes, anemia, alterações em função da menstruação, entre muitas outras causas. Este problema pode afetar tanto os homens quanto as mulheres, em diversas idades. O problema de olheiras não causa nenhum sintoma grave, sendo uma preocupação mais estética do que realmente de saúde, já que estas manchas promovem uma aparência cansada, pouco saudável e mais velha. No entanto, este problema pode ser facilmente resolvido com alguns medicamentos e aprendendo como tirar as olheiras naturalmente,

Leia também: olheiras causas

com algumas dicas de tratamento caseiro que separamos abaixo. Como tirar as olheiras naturalmente? As olheiras podem ser um grande transtorno para muitas pessoas, apresentando áreas escuras ao redor dos olhos e também podendo existir a presença de rugas, flacidez, bolsas, além de deixar os olhos fundos e cansados. É sempre importante buscar a prevenção, evitando-se longas horas de trabalho e procurando ter noites de sono saudáveis, assim como uma alimentação nutritiva e equilibrada. Existem diversos tipos de tratamentos disponíveis para eliminar as olheiras, entre eles o uso de medicamentos como o peeling de fenol, o tratamento a laser, além do preenchimento com ácido hialurônico. O tratamento a laser é um dos mais indicados para melhorar a cor da pele e também evitar a flacidez, sendo o menos agressivo atualmente disponível no mercado. ARTIGOS COMPLEMENTARES Bepantol para Olheiras Funciona? Carboxiterapia para Olheiras Funciona? Antes e Depois, Efeitos Colaterais e Dicas Minancora Clareia a Pele Mesmo? Ácido Hialurônico para Olheiras – Como Funciona, Riscos, Antes e Depois e Cuidados No entanto, muitas pessoas não querem optar pelo uso de medicamentos e buscam como tirar as olheiras naturalmente, com soluções menos agressivas e mais naturais. Veja, a seguir, algumas dicas de tratamento caseiro que funcionam realmente: – Óleo de amêndoa O óleo de amêndoa é um excelente produto para auxiliar no tratamento das olheiras. Ele ajuda a hidratar e a clarear a área mais sensível ao redor dos olhos. Quando utilizado em conjunto com a vitamina E, este óleo promove resultados ainda mais satisfatórios de redução das manchas na pele que fica em volta do olho. Para ter melhores resultados, utilize o óleo de amêndoas antes de dormir, fazendo uma leve massagem na pele ao redor do olho. Deixe agindo durante a noite e retire somente no dia seguinte, utilizando água fria. O uso regular do óleo de amêndoas irá ajudar a clarear a cor da pele e a resolver de forma gradativa o problema de olheiras. De forma a garantir bons resultados, procure usar todos os dias. Veja mais: Benefícios do óleo de amêndoas para a saúde, beleza e boa forma. – Pepino O pepino é bastante famoso por sua aplicação na pele, principalmente no tratamento caseiro, possuindo propriedades calmantes, adstringentes e refrescantes, ajudando a clarear as áreas escuras em volta dos olhos. Corte o pepino em fatias finas e deixe por 30 minutos na geladeira. Coloque algumas fatias nas áreas escuras e afetadas, deixando agir por pelo menos 10 minutos. Retire o pepino e lave bem o local. Repita este processo duas vezes por dia, durante uma semana ou mais para conseguir melhores resultados. – Tomate Os tomates são uma excelente opção para quem procura como tirar as olheiras. O tomate possui diversas propriedades que podem ajudar a resolver os problemas das olheiras, clareando e reduzindo as manchas ao redor dos olhos, além de ajudar a deixar a pele mais macia. Faça uma pasta com o tomate e passe ao redor dos olhos, deixando agir por pelo menos 10 minutos. Aplique duas vezes ao dia, durante um período mínimo de uma semana. Uma forma de potencializar a ação do tomate é acrescentando uma colher de chá de suco de limão à mistura. O suco de limão contém bastante vitamina C, que possui propriedades importantes para clarear a pele e reduzir as olheiras. Veja também: Benefícios da vitamina C – Para que serve e propriedades. É importante lembrar que o uso do suco de limão deve ser feito com muita cautela, pois este pode causar queimaduras caso permaneça muito tempo em contato com a pele e caso este seja exposto ao sol ou à luz. Nunca saia de casa com o produto no rosto e sempre faça a retirada total do mesmo. – Batatas cruas A batata é outra excelente alternativa para ajudar a clarear a pele e também reduzir a aparência de cansaço. Corte algumas fatias de batata e extraia o suco da mesma. Utilizando um algodão, passe este suco ao redor dos olhos, garantindo que você está cobrindo todo o local afetado. Deixe por pelo menos 10 minutos e depois remova tudo com água fria. A batata, assim como o pepino, também pode ser utilizada em forma de rodelas. Corte algumas fatias e deixe na geladeira por 30 minutos. Depois coloque sobre os olhos e nas áreas escuras. Remova após 15 minutos e limpe a área com água fria. – Água de rosas A água de rosas é um produto natural que ajuda bastante quem procura como tirar olheiras e reduzir as manchas escuras ao redor dos olhos. Você pode comprar a água de rosas em farmácias e lojas especializadas em produtos naturais ou preparar a sua em casa com um punhado de pétalas de rosas limpas em dois copos de água mineral. Mantenha esta mistura por no máximo 10 dias na geladeira. Para utilizar, molhe um algodão na água de rosas e aplique na região dos olhos por 15 minutos. Retire o produto por completo e lave bem a pele para eliminar todos os resíduos. Faça esta aplicação por pelo menos duas vezes por semana para ter melhores resultados. – Suco de limão O suco de limão pode ser utilizado em conjunto com outros produtos, potencializando o poder de clareamento, ou sozinho. O limão contém vitamina C, que possui propriedades de branqueamento, ajudando a remover manchas escuras. Aplique o suco de limão com um algodão ao redor dos olhos, deixe por no máximo 10 minutos e lave bem a pele, retirando todos os resíduos. É importante que se retire todos os resíduos do suco de limão, pois qualquer exposição ao sol com este produto pode causar queimaduras. Conclusão Muitas pessoas desejam saber como tirar as olheiras, pois estas deixam a aparência cansada e pouco saudável. Existem muitas maneiras de resolver este problema de forma prática e fácil. Aproveite estas dicas para ter uma imagem melhor e com maior bem-estar!

O colágeno é a proteína mais abundante no nosso corpo, compreendendo 25-35% da proteína total encontrado em músculos, ossos, pele, vasos sanguíneos, sistema digestivo e tendões e ajuda a dar à nossa pele força, elasticidade e substitui as células mortas.

Leia também: Fascia colágeno funciona

O colágeno é produzido por células chamadas fibroblastos que são constantemente renovadas. Se este equilíbrio é perturbado por qualquer motivo, seja stress ou falta de nutrientes, o resultado é a perda de colágeno.

O mesmo é feito a partir de dois aminoácidos (glicina e prolina), que podem ser produzidos pelo corpo, mas também estão presentes em alimentos proteicos.

Leia também: Skin renov é bom

Avanço tecnológico e outros fatores mudaram o estilo de vida humano que, hoje, é marcado pelo sedentarismo. Bem por isso muitas pessoas são acometidas por problemas circulatórios e nas veias. Um destes problemas são as varizes, principalmente, nas pernas. As varizes nas pernas comprometem a qualidade de vida daqueles que sofrem com esse problemas, devido à dor e aos incômodos que ela provoca, limitando os movimentos e causando indisposição. Neste conteúdo vamos saber suas causas e efeitos, como evitá-las e tratá-las.

Índice
O que são varizes
Tipos de varizes
Varizes primárias
Varizes secundárias
Classificação Clínica – CEAP de insuficiência venosa crônica
Classificação Etiológica, Classificação Anatômica e Patofisiologia
Tipo 1 ou IVIPE – Insuficiência Venosa de Importância Predominantemente Estética
Tipo 2 – IVIFE – Insuficiência Venosa Funcional e Estética
Tipo 3 – IVFA – Insuficiência Venosa Funcional Assintomática
Tipo 4 ou IVFS – Insuficiência Venosa Funcional Sintomática
Observação
Varizes: causas e sintomas
Observação
Tratamentos médicos das varizes
Tratamento de varizes com espuma
Tratamento à laser-EVLT, Endovenous Laser Treatment
Radiofrequência
Cirurgia de remoção da veia de safena
Tratamentos naturais
Prevenção: como evitar varizes
Atividades físicas moderadas
Manter a boa forma com alimentação balanceada e saudável:
Não ficar muito tempo em uma posição só
Usar roupas e calçados confortáveis
Anticoncepcionais
Quem fuma parar com o vício do cigarro
Ter uma alimentação rica em antioxidantes
Varizes: quando é necessário operar?
Não existe fórmula mágica e, sim, prevenção e cuidado
Consulte um médico

1. O que são varizes

Varizes são alterações nas veias marcadas por dilatação ou entupimento delas. As causas das varizes estão relacionadas com danos provocados no sistema venoso superficial.

As consequências graves geradas pela formação das varizes estão atreladas à insuficiência venosa profunda secundária. As varizes podem agravar e desencadear mais problemas circulatórios, tais como: flebotrombose (tromboflebite) ou varicose reticular (derrame).

2. Tipos de varizes
Existem dois tipos de varizes:

2.1. Varizes primárias
O aparecimento das varizes primárias, geralmente, tem ligação com tendência hereditária e são visíveis através da pele, na forma de linhas vermelhas ou azuis ou veias azuladas proeminentes, são mais simples de tratar, por não apresentarem sintomas e complicações graves.

2.2. Varizes secundárias
Estas surgem,em geral, em decorrência, de doenças adquiridas ao longo da existência, e afetam as veias internas do corpo, geralmente manifestando, externamente, sintomas como vermelhidão e espessamento da pele. O comprometimento da veia afetada, determinará o seu grau de gravidade e o surgimento de outros problemas de saúde, que veremos mais adiante.

Existe uma classificação científica padrão para os tipos de varizes que foram citadas (primárias e secundárias): o Sistema de Classificação de Doenças Venosas Crônicas (CEAP) foi criado por um Comitê Internacional no Fórum Venoso Americano em 1994, para propiciar um melhor diagnóstico médico dos vários problemas de varizes que acometem os pacientes. Esse sistema se tornou padrão para a classificação de doenças venosas crônicas.

Os princípios da classificação CEAP levam em conta os seguintes aspectos:

descrição da classe clínica (C) baseada em sinais objetivos;
a etiologia (E);
a distribuição anatômica (A) do refluxo e a obstrução nas veias superficiais, profundas e perfurantes;
a patofisiologia (P) seja devido ao refluxo ou à obstrução.
São sete as categorias clínicas reconhecidas, como segue abaixo:

2.3. Classificação Clínica – CEAP de insuficiência venosa crônica
C0 Sem sinais de doenças venosas sensíveis ou palpáveis
C1 Telangiectasias e veias reticulares
C2 Veias varicosas
C3 Edema
C4a Pigmentação ocre ou eczema
C4b Lipodermatoesclerose ou atrofia branca
C5 Úlcera venosa cicatrizada
C6 Úlcera venosa aberta
S = Sintomático: inclui dor, desconforto, sensação de aperto, irritação da pele, sensação de peso, e cãibras musculares e outras queixas relacionadas com a disfunção venosa

A = Assintomática: sem sintomas.

2.4. Classificação Etiológica, Classificação Anatômica e Patofisiologia
Ec: congênita As: veias superficiais Pr: refluxo

Ep: primária Ap: veias perfurantes Po: obstrução

Es: secundária Ad: veias profundas Pr,o: refluxo e obstrução

En: sem causa venosa identificada An: sem localização venosa identificada Pn: sem patofisiologia venosa identificável

No Brasil, a Clínica Naturale, desenvolveu uma nova Classificação Clínica, definida como Classificação Estético Funcional ou ”Classificação de Francischelli”.

Visando definir o melhor tratamento, esta classificação divide os pacientes portadores de varizes em 4 Tipos ou Grupos de Insuficiência Venosa, que são os seguintes:

2.5. Tipo 1 ou IVIPE – Insuficiência Venosa de Importância Predominantemente Estética
São caracterizadas pela presença de varizes pequenas, denominadas cientificamente de telangiectasias (vasinhos), e veias reticulares (microvarizes). Podem acometer membros, como: a coxa, a perna, o glúteo e, em alguns casos, até a região das costas. As veias reticulares (microvarizes) são maiores, e se apresentam como trajetos longos, azulados, sob a pele. Estas pequenas veias não causam riscos sérios, de imediato, mas por ser um problema estético atinge mais a auto-estima do paciente. A longo prazo, alguns casos das varizes Tipo I, podem se tornar problemas sérios e graves.

2.6. Tipo 2 – IVIFE – Insuficiência Venosa Funcional e Estética
Este tipo de insuficiência venosa é marcada pela a presença de veias de médio e grande calibre. É uma doença que, além de envolver a estética, provoca riscos e problemas sérios de saúde para o paciente. Para o tratamento do Tipo II, é necessário tratar a doença (funcional) e cuidar da aparência ( a estética).

2.7. Tipo 3 – IVFA – Insuficiência Venosa Funcional Assintomática
Corresponde à todas as situações que apresentem varizes, sem o problema da questão estética e complicações mais sérias de saúde. O tratamento, neste caso, será mais voltado para as questões funcionais (causas e sintomas) da doença venosa.

2.8. Tipo 4 ou IVFS – Insuficiência Venosa Funcional Sintomática
Esta situação envolve todos os casos onde existam varizes com complicações graves de saúde, deixando de lado a questão estética. As complicações, deste tipo de Insuficiência Venosa, podem ser:

Tromboflebites;
Úlceras varicosas;
Hiperpigmentações;
Eczema Venoso;
Hemorragias;
Fibrose;
Dermatite Ocre;
Infecções;
quadro de Dor;
Embolia de Pulmão.
Este tipo de varizes, geralmente, ocorre em pacientes, nos quais o problema perdura há tempo, sem tratamento,e em decorrência deste fator, apresentam complicações graves e, até, fatais, conforme o caso. Neste caso, o médico precisa focar mais na complicação da doença, que pode causar sérios danos ao paciente.

2.9. Observação
Varizes não tratadas podem evoluir e mudar de Tipo, aumentando o grau de gravidade. Existem casos, que a solução requer cirurgia, isto veremos mais adiante, neste conteúdo.

3. Varizes: causas e sintomas
São várias as causas que podem levar ao aparecimento das varizes, mas a principal delas é a genética.

Além deste fator, outros como:

vida sedentária,
uso de hormônios,
excesso de peso,
trabalhar muitas horas em pé ou sentada,
fatores hormonais como durante a gravidez,
e idade avançada
representam causas ou fatores de risco para o aparecimento das veias alteradas. Varizes também podem, no entanto, representar sinais de algumas doenças ou problemas de circulação como coágulos de sangue, bloqueio nas veias, veias ou vasos danificados ou anormais e até tumores.

Como vimos, as causas e também as consequências das varizes são várias, desde problemas estéticos até doenças mais graves. Veremos, agora os sintomas gerais desencadeados pelas varizes:

dor;
sensação de peso ou tensão;
prurido e ardor;
aumento da pressão venosa;
pode ocorrer em situações mais graves, edema da região afetada.
outro sintoma sério é a reação inflamatória com endurecimento cutâneo e do tecido celular sub-cutâneo (lesão pré-ulcerosa);
3.1. Observação
O tratamento da úlcera varicosa requer drenagem da parte afetada. Os vários tratamentos que existem para problemas de varizes veremos a seguir.

4. Tratamentos médicos das varizes

Existem várias técnicas de tratamento para varizes dependendo do grau de complicação deste problema.

Alguns destes tratamentos são:

4.1. Tratamento de varizes com espuma
Este tratamento é um procedimento não cirúrgico. Consiste em aplicar, no interior da veia, um medicamento com a consistência de espuma. Este medicamento com a consistência de espuma, adere às paredes das veias, promovendo o fechamento delas. Esse tratamento não requer anestesia e tem baixo risco de infeção.

4.2. Tratamento à laser-EVLT, Endovenous Laser Treatment
Esta técnica não é tão invasiva, pois as veias não são retiradas e trata desde as veias menores, mais finas, até as veias mais grossas. Nesse tratamento é introduzido dentro da veia uma fibra ótica, fina que, ligada ao laser, fecha a veia doente. Este tratamento requer anestesia local e sedação.

4.3. Radiofrequência
É um procedimento cirúrgico que consiste em introduzir um cateter dentro da veia, utilizando aradiofrequência para emitir calor, com a finalidade de fechá-la. É necessário repouso de 7 dias para recuperação e cicatrização, após esse procedimento.

4.4. Cirurgia de remoção da veia de safena
Para solucionar casos de varizes maiores ou mais profundas, tem a cirurgia de remoção da veia de safena. Esta técnica visa a eliminação da safena interna e dos segmentos venosos dilatados. Este procedimento consiste em efetuar um corte na perna e retirar (ablação) a veia de safena interna, que está comprometida e não funciona bem. Essa técnica é a mais evasiva do que as outras.

É fundamental controle e cuidados permanentes, com acompanhamento médico, para evitar reincidência do problema.

IMPORTANTE

Para evitar que as varizes cheguem ao ponto de que a única alternativa seja a cirurgia, existem os cuidados, as atitudes preventivas, os tratamentos naturais e os remédios caseiros. É o que veremos mais adiante.

5. Tratamentos naturais
Existem formas naturais de tratar o problema de varizes, seguem algumas delas:

Mirtilo: este fruto possui propriedades anti-hemorrágicas e vasodilatadoras e, por isso, estimula a circulação sanguínea.Basta consumi-lo cru ou tomar seu suco.

Aloe vera (babosa): a babosa tem propriedades cicatrizante, adstringente e hidratante e para tratar varizes se utiliza o gel de sua folha, espalhando-o na parte afetada.

Outra forma de tratamento é fazer uma mistura de aloe vera com algumas colheres de sopa de cenoura ralada e vinagre de maçã e aplicar como uma pomada, na parte afetada, deixando agir por 20 minutos.

Cavalinha: esta erva melhora a circulação sanguínea e, consequentemente, previne e reduz as varizes. A cavalinha é planta medicinal de uso antigo e a sua utilização é na forma de chá, é contra-indicada para mulheres grávidas ou pessoas com problemas cardíacos ou tromboflebite.

Calêndula: esta planta é cicatrizante e tem propriedade regeneradora, ajudando na saúde das veias. A infusão desta flor restaura o tecido lesado, diminui o inchaço das pernas e alivia a dor. Para isso, tritura-se algumas flores de calêndula e acrescenta-se um pouco de água, fazendo uma pasta. Aplica-se esta pasta, todas as noites, na área afetada antes de dormir. Não enxaguar.

Cipreste: a casca desta árvore tem propriedade cicatrizante tratando várias doenças do sistema circulatório. Para tratar das veias varicosas, se utiliza 2 colheres de sopa de folhas e casca da árvore (20 g) em 1 litro de água fervida. Coloca-se as folhas em decoção por 10 minutos. Coa-se e, quando esfriar, toma-se este chá na dose de 7 colheres de sopa, por dia. Pode-se usar esse remédio de forma tópica, embebendo algodão com o chá e espalhando pela área afetada.

Castanha da Índia: um dos remédios caseiros mais usados e conhecidos para varizes é a castanha da índia. Esta planta estimula a circulação do sangue e restaura a função das veias e das suas respectivas válvulas. Para fazer uso da castanha da índia, se utiliza 5 colheres de sopa de casca de castanha da índia (50 gr.) em um litro de água fervida, deixando em infusão por 10 minutos. Coa-se este chá, deixando-o esfriar antes de tomar. Beber esse preparado de manhã e de noite, todos os dias, até melhorar.

Alho: este ingrediente contém compostos sulfurosos com propriedades anti-inflamatória e anticoagulante. Para usufruir do efeitos benéficos do alho no tratamento das varizes, é só comer um dente de alho cru, em jejum, com um pouco de suco de limão ou em água quente.

Observação: atenção às contraindicações do alho, especialmente à ingestão de alho cru por pessoas com dispepsia e problemas digestivos. Outra forma de uso é fazer uma pasta de alho, adicionando um pouco de azeite de oliva e massagear as áreas afetadas pelas varizes.

Leia também: Varicell é bom

Argila verde: a argila verde tem propriedades revigorante e anti-inflamatória e, em forma de compressa, alivia o desconforto das varizes. Para isso, basta fazer uma pasta com argila umedecida com um pouco de água morna e, em seguida, aplicar sobre as áreas afetadas.Deixar secar bem, durante 30 minutos e enxáguar com água morna. Fazer este procedimento, pelo menos, três vezes por semana.

Infusão de salsinha: as propriedades diuréticas e anti-inflamatórias da salsinha servem para o tratamento das varizes e para problemas circulatórios. A salsinha auxilia na eliminação da retenção de líquidos nos tecidos e, ao mesmo tempo, estimula a circulação. Para este fim, se faz um preparo de um litro de infusão de salsinha. É aconselhável beber, esse preparado, de três à quatro porções ao dia. Pode-se também aplicar o líquido sobre as pernas e massagear até ser bem absorvido pela pele.

Borra de café: a borra do café tem ação anti-inflamatória e estimulante, promovendo a boa circulação do sangue e diminuindo as veias dilatadas. Ajuda à eliminar células mortas da pele, melhora a elasticidade das veias e previne o envelhecimento precoce. Para aproveitar os benefícios dessa opção natural de tratamento, faz-se uma pasta adicionando água ou azeite à borra do café. Em seguida se aplica esta pasta nas áreas afetadas, com suaves massagens circulares.Deixa-se o preparado agir por 15 minutos e, em seguida, enxágua-se. Realizar esse procedimento de duas à três vezes por semana.

Neste vídeo do Canal Naturais-Cura Natural tem mais uma dica para tratar varizes, confiram!

6. Prevenção: como evitar varizes
Existem várias maneiras de evitar as varizes. Vejamos algumas delas:

6.1. Atividades físicas moderadas
Andar de bicicleta, exercícios aeróbicos, caminhada e yoga.

Vida sedentária é fator causador de má circulação e varizes.

6.2. Manter a boa forma com alimentação balanceada e saudável:
Excesso de peso e alimentação pobre de nutrientes saudáveis pode desencadear varizes.

Alimentos ricos em proteína e vitamina C propiciam ao organismo componentes para formação do colágeno, Os tecidos das veias e artérias necessitam do colágeno para sua boa constituição e formação.

Uma alimentação saudável consiste em consumir, diariamente, frutas, verduras e grãos.

6.3. Não ficar muito tempo em uma posição só
Alternar os movimentos e não ficar, muito tempo, em uma só posição contribui para que o sangue flua e circule melhor pelo corpo.

Uma posição que ajuda o sangue circular é deitar com as pernas para cima. É uma maneira de facilitar a circulação do sangue dos pés e tornozelos até o coração. Para quem tem varizes é uma posição que alivia a dor nas pernas e o inchaço. O descanso nesta posição pode ser feito deitando o corpo em um sofá e apoiando os pés no braço dele ou colocar as pernas sob três ou quatro travesseiros ou, ainda, deitar no chão e apoiar os pés no assento de uma cadeira.

Elevar as pernas, intercalando com as atividades do dia a dia, sempre que possível, é benéfico para a circulação sanguínea e saúde das veias.

ALERTA: Posições que aumentam a probabilidade de surgimento de varizes

Permanecermos sentados por muito tempo.
Sentar e ficar, por longo período, com as pernas cruzadas, pois retarda a circulação das pernas até o coração.
Ficar muito tempo com os joelhos flexionados dificulta e bloqueia a circulação.
Em viagens longas, para evitarmos esse tipo de problema é recomendável levantarmos e esticarmos as pernas, de vez em vez.
6.4. Usar roupas e calçados confortáveis
Em vez de vestuários apertados, que restringem o fluxo sanguíneo no corpo, é mais indicado o uso de roupas e calçados confortáveis.

À nível terapêutico, para prevenção do aumento de vasinhos ou caso crônicos de varizes existem no mercado meias de compressão que ajudam a circulação sanguínea das pernas.

Para saber o tipo de meia de compreensão mais indicada para determinado tipo de varizes é necessário consultar um especialista vascular.

6.5. Anticoncepcionais
Ter cautela e acompanhamento médico com o uso de anticoncepcionais que provocam varizes. Os anticoncepcionais, em geral, por conterem estrogênio ou progesterona, provocam a dilatação das veias. Os hormônios enfraquecem a parede dos vasos sanguíneos, favorecendo a formação das varizes. É recomendável para a mulher que tem varizes, e faz uso de anticoncepcional, consultar um ginecologista, para encontrar métodos substitutivos ou anticoncepcionais apropriados, que não provoquem danos às veias.

6.6. Quem fuma parar com o vício do cigarro
A nicotina, presente no cigarro, prejudica a circulação sanguínea devido porque acentua a viscosidade do sangue. O sangue mais viscoso tende a se acumular nas veias provocando o entupimento delas, formando, assim, as varizes. Para os fumantes, a melhor forma de prevenir ter varizes ou evitar de piorar o quadro de quem já tem esse problema é parar de fumar.

6.7. Ter uma alimentação rica em antioxidantes
Para termos veias saudáveis é importante ter uma alimentação composta por nutrientes como a vitamina C e os flavonoides, indispensáveis para a formação e proteção das veias e artérias.

Vejam alguns alimentos que ajudam a prevenir as varizes:

Abacate: pois contém vitaminas C e E e a glutationa promove a saúde das veias.
Trigo Sarraceno: esse alimento composto por rutina, um flavonoide que fortalece a parede dos vasos sanguíneos e prevenindo o surgimento das varizes.
Mirtilo: conhecido como blueberry esse frutinho de cor azulada tem grande quantidade de antocianinas, um flavonoide (antioxidante) que evita que os radiciais livres prejudiquem a saúde dos vasos sanguíneos.
Alecrim: essa erva estimula a circulação e é fonte de ácido rosmarínico e o ácido ursólico, nutrientes cuja ação conjunta protegem e fortalecem as veias, artérias e vasos capilares sanguíneos.
Beterraba: essa raiz contém betacianina, um antioxidante que reduz os níveis de homocisteína, um aminoácido que pode degenerar a parede dos vasos sanguíneos.
Gengibre: a raiz do gengibre ajuda a dissolver a fibrina, uma proteína, que quando não bem dissolvida pelo organismo, provoca a coagulação do sangue e como consequência desencadeia as varizes

7. Varizes: quando é necessário operar?
Em casos que a pessoa negligencia as varizes, complicando o quadro e desencadeando outras doenças mais graves e que as outras formas de tratamento não podem erradicar o problema,então, os médicos recomendam a cirurgia.

A cirurgia fecha os pontos de refluxo e retira as veias superficiais dilatadas.

Existem três indicações para o procedimento:

estética, para eliminar o problema e evitar a piora do quadro;
funcional, quando as veias estão dilatadas, desencadeando vários sintomas e incômodos;
urgente, com quadro de flebite (inflamação) da safena magna na coxa e progressão para a crossa da safena (região da virilha) com o risco de embolia pulmonar.
Pela classificação clínica para as doenças venosas crônicas (CEAP), são indicados para tratamento cirúrgico os portadores de varizes de CEAP 2, 3, 4 e 5.

Nível 2: casos de varizes com mais de 4 milímetros de diâmetro.

Nível 3: varizes com mais de 4 mm em conjunto com o problema de edemas.

Nível 4: quadro de varizes agravado pela ocorrência de pigmentação
e eczema.

Nível 5: surgimento de úlcera varicosa.

Casos isentos de intervenção cirúrgica:

Os “microvasinhos” (telangiectasias), que afetam oito em cada 10 mulheres, são vasos de fino calibre, superficiais, intradérmicos e dilatados, podem ser tratados e eliminados com sessões de escleroterapia.

O tratamento de escleroterapia consiste em injetar líquidos que, em geral,é uma solução viscosa de glicose à 75%, que resulta no desaparecimento dos vasinhos.

Vale salientar, que após a eliminação dos vasinhos, será necessário o controle e os cuidados necessários para evitar o reaparecimento deles.

8. Não existe fórmula mágica e, sim, prevenção e cuidado
A tudo que foi dito,vale reforçar e acrescentar que os cuidados profiláticos para termos um sistema circulatório saudável consistem em:

alimentação saudável – rica em antioxidantes
hidratação – bebendo, no mínimo 2 litros de água, por dia;
atividade física equilibrada – movimento, caminhadas ou exercício moderados;
oxigenação- respirar com calma, pois, na correira da vida moderna, nem respiramos direito.
Esses cuidados contribuem para que tenhamos uma boa circulação, sangue limpo e oxigenado, veias e artérias saudáveis.

A prevenção e o cuidado são os melhores remédios!

9. Consulte um médico
As informações aqui contidas absolutamente não substituem a visita médica. Consulte um especialista para averiguar o teu caso em particular, e para te aconselhar o melhor tratamento para você em especial! Cuide-se!

Se você esta com Seios flácidos, caídos e precisando de firmeza, temos a solução!
A Loção Firmadora de Seios e Glúteos 2 em 1 Dermare, traz firmeza para seios flácidos e caídos.

Leia também: cremes firmadores funcionam

Geralmente após a Amamentação ou perca de peso as mulheres sofrem bastante com a flacidez dos seios, e muitas não tem condições de colocar a prótese de silicone nos seios, por isso existem cremes específicos para ajudar a diminuir a flacidez dos seios, dar mais firmeza e nos deixar mais confiantes.

Esta Loção Firmadora com compostos inovadores tem se destacado no mercado, por ser de preço acessível e trazer ótimos resultados. É indicada para combater a flacidez, seja nos seios, glúteos, braços onde achar necessário. Atua estimulando o colágeno e a elastina, promovendo efeito tensor e firmador sobre a derme, deixando a pele mais firme e jovem.

Leia também: Skin renov reclame aqui

Veja os Ativos e Benefícios da Loção Firmadora:

DMAE: é um importante antioxidante da membrana plasmática celular. Ele exerce efeito positivo no combate à flacidez e na melhoria do aspecto da pele, apresentando resultados imediatos e em longo prazo. O DMAE atua nas fibras musculares do organismo, tornando-as mais firmes, tonificadas e elásticas. Misturado em coquetel com outros nutrientes, combinado com uma base antioxidante e aplicado sobre a pele, o DMAE proporciona uma melhora na aparência da pele flácida.

Colágeno: é uma proteína que dá estrutura, firmeza e elasticidade à pele.

Elastina: principal proteína constituinte das fibras elásticas do organismo, promove elasticidade a pele.

Raffemine: São Glicoproteínas e polissacarídeos extraídos de frações especiais da soja que promovem efeito firmador imediato e prolongado.

Óleo de Semente de Uva: auxilia na retenção de água na pele, mantendo-a hidratada e macia, além de colaborar para a elasticidade dos tecidos.

Modo de Usar a Loção Firmadora de Seios:

Nesta Loção contém substâncias que ajudam a levantar os seios, essa é uma boa pedida pois auxilia a produção de colágeno na área de aplicação. Essa produção de colágeno é eficiente para estimular a sustentação da derme, que faz com que seus seios fiquem com aparência mais levantada.

O creme deve ser aplicado no sentido de baixo para cima e de forma circular em volta dos mamilos no sentido horário, sempre pela manhã ou a noite antes de dormir e deve ser aplicado todos os dias. Tenha cuidado na força utilizada, tendo sempre em mente de que essa é uma região sensível.

Sete maneiras inusitadas para evitar linhas de expressão

Dormir de barriga para cima e usar óculos são alguns dos hábitos que previnem rugas

Você acha que só os cremes são capazes de evitar os sulcos e linhas finas que se formam no rosto, colo e pescoço? Saiba que os movimentos faciais carregados de tensão ou a posição que você dorme também contribuem para a formação de rugas. Ao fazer força na musculação, por exemplo, é comum contrair a face e colocar a tensão nos músculos errados. Além disso, algumas emoções ou um tique nervoso nos fazem franzir a testa, puxar a boca para baixo ou torcer o nariz.

“O que piora as rugas e os sulcos são os movimentos involuntários e repetitivos”, explica a especialista em ginástica facial Bartira Bravo, de São Paulo. E, sem que você perceba, sua pele vai ficando com uma fisionomia mais cansada.

Mas você não precisa deixar de se expressar para manter a pele lisinha. Basta evitar a sobrecarrega os músculos. Confira as dicas abaixo para aprender a fazer isso e deixar sua pele jovem por mais tempo.

Durma de barriga para cima

Mulher dormindo de barriga para cima – foto: Getty Images
Dormir com a cara enfiada no travesseiro ou até mesmo de lado, comprimindo a lateral do rosto, pode favorecer a formação de linhas de expressão. “Passar oito horas por dia, por vários e vários anos, na mesma posição causa as chamadas rugas de travesseiro” explica a dermatologista Maria Paula Del Nero, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Deitar-se de lado provoca a formação de sulcos no queixo e bochecha. “Isso explica porque algumas pessoas têm mais rugas de um lado do rosto”, lembra a especialista. A região do colo e pescoço também sofre com essa posição, pois também há a sobrecarga da musculatura. Já dormir de bruços predispõe às marcas na testa. Principalmente em quem já tem a pele e a musculatura do rosto mais flácidas.

Leia também: Creme para rugas anvisa

Dormir de barriga para cima e caprichar na hidratação dessas áreas garante que a pele acorde e permaneça lisinha.

Você precisa de óculos?

Problemas de visão – foto: Getty Images
Você é daqueles que fica franzindo os olhos na frente do computador? Saiba que além de prejudicar sua visão esse hábito pode aumentar suas linhas de expressão.

“Quando você tem um problema de vista e não usa os óculos corretamente, a tendência é ajustar o ângulo de visão fechando as pálpebras e contraindo os músculos da face, principalmente da testa” explica Maria Paula. Com o tempo essas marcas se tornam permanentes.

A solução é bastante simples: basta consultar um oftalmologista, escolher os óculos ideais e parar de fazer careta.

Olha o sol!

Sensibilidade dos olhos ao sol – foto: Getty Images
As rugas pela falta de óculos de sol surgem da mesma maneira que as marquinhas pela falta de óculos de grau. “Nesse caso, as linhas de expressão tornam-se mais evidentes porque os músculos se tensionam para deixar os olhos semicerrados e protegidos da radiação solar”, explica Bartira Bravo.

Comprar um óculos de sol de boa qualidade, que impede que você tencione seus músculos e protege seus olhos da radiação, já resolve o problema.

Pare de fumar

Mulher fumando – foto: Getty Images
O cigarro libera inúmeras substâncias que causam o envelhecimento precoce da pele. As toxinas liberadas na corrente sanguínea destroem as fibras de colágeno, responsáveis pela sustentação da pele.

“Mas, além disso, fazer biquinho por muitos anos causa a formação de rugas ao redor da boca, típicas de fumantes”, explica Maria Paula.

Essas linhas são causadas pela movimentação frequente da musculatura que contorna os lábios, e acaba deixando a pele marcada. “Cerca de 80% das pessoas que fumam acabam tendo essas rugas ao redor dos lábios”, aponta a dermatologista.

Libere as tensões

Mulher tensa – foto: Getty Images
A testa é um ponto em que a tensão é descarregada com frequência. “Essa emoção causa uma contração bastante intensa do músculo, capaz de deixar a pele marcada com o passar dos anos”, explica Bartira Bravo.

Ao contrário, rir bastante promove uma contração mais leve da musculatura facial e ainda libera endorfinas, hormônio que dá vitalidade à pele. A ginástica facial também é aliada, pois tonifica a musculatura e evita rugas de flacidez.

Leia também: Skin renov reclame aqui

Vá ao dentista

Mulher no dentista – foto: Getty Images
Uma mordida muito forte, causada por disfunções da articulação da mandíbula, pode cansar a musculatura facial com o tempo e causar a formação de rugas de expressão. “Nesses casos, a primeira coisa a fazer é procurar um dentista especializado, para depois tentar atenuar as marquinhas que você já tem”, orienta Bartira.

Cuidado com os esforços

Mulher fazendo esforço – foto: Getty Images
“Ao fazer algum movimento que demande um grande esforço, como a musculação ou o abdominal, é praticamente inevitável fazer uma careta. Se você faz isso com frequência, a pele tende a ficar com as marcas desse esforço”, explica Maria Paula. “Apesar de ser um ato tanto quanto reflexo, ao criar a consciência do gesto, fica mais fácil impedi-lo”, comenta a especialista